SCFV Santa Luzia visita CRAS na cidade de Maracajá

Com o objetivo de promover a integração, troca de experiência entre participantes, valorizar o sentido de vida coletiva e diversão, o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV) de zero a 17 anos da Santa Luzia, realizou na tarde desta quarta-feira (4), uma visita com crianças e adolescentes de seis a 17 anos. Os participantes do serviço conheceram o SCFV do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) da cidade de Maracajá.

De acordo com a coordenadora do SCFV de zero a 17 anos, Maria Lauridia da Silva, que idealizou a ação, o serviço possui um caráter preventivo e trabalha de forma planejada criando situações que estimulam e orientam os participantes na construção e reconstrução de suas histórias. “O objetivo principal do nosso trabalho é oportunizar a convivência criando condições para que os vínculos de afetividade, sociabilidade e comunitários sejam estabelecidos e fortalecidos. As atividades integradas promovidas pelo SCFV possibilitam a integração entre crianças e adolescentes de diferentes territórios e geram impacto positivo, pensando nisso, decidimos ampliar as atividades para além do município”, enfatiza Lauridia.

Crianças e adolescentes estiveram acompanhados pela orientadora social Marilene Rodrigues Calegari Sartor, pela técnica de referência Valesca Elias Becker e pela facilitadora de Ética e Cidadania Renata Bonetti Campos da Silva. Equipe do SCFV, crianças e adolescentes foram recepcionados pelos profissionais do CRAS de Maracajá. Os participantes trocaram lembranças como forma de registrar o momento vivenciado.

Segundo a orientadora social, a atividade foi realizada para despertar nas crianças e adolescentes o sentido da vida em coletividade e a importância de conhecer outras histórias. “Esse foi um momento muito importante para as crianças e adolescentes, conviver em espaços diferentes, conhecer histórias e realidades que elas nem imaginam. Esse foi um momento de grande aprendizado. Sem contar que durante a tarde todos os participantes puderam prestigiar atividades esportivas e recreativas, além de um lanche preparado pelas equipes de Criciúma e Maracajá”, destaca Marilene.

Até o final de 2018, o SCFV de zero a 17 anos da Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma (Afasc), pretende visitar os CRAS dos municípios de Forquilhinha, Cocal do Sul, Araranguá, Siderópolis, Balneário Rincão, Içara e Nova Veneza. O SCFV de Criciúma também está de portas abertas para receber as cidades interessadas em visitar seus espaços.

Texto e fotos: Comunicação Afasc

Veja mais

v.01 Copyright 2017-2018 - http://www.afasc.com.br · Todos os direitos reservados.
As fotos aqui vinculadas, assim como logotipo e marca, são de propriedades do site (http://www.afasc.com.br)
É vedada a sua reprodução, total ou parcial, sem a expressa autorização da administradora do site.
AFASC - Associação Feminina de Assistência Social de Criciúma
Tempo: 0.08148 sec.
Desenvolvimento: